16 janeiro 2006

Jovem com boneca


Jovem mumwila, pertencente ao grupo etno-linguístico Nyaneka-Humbi, da província da Huíla, no sul de Angola. Repare-se no objecto que ela tem nas suas mãos: é uma boneca tradicional.

Habitualmente, estas bonecas são feitas a partir do que resta de uma espiga de milho, depois de se lhe retirarem os grãos. O resto de espiga é envolvido por pedaços de pele de animais, que lhe dão mais volume e consistência, a que se acrescentam outros materiais. O resultado é uma boneca com o aspecto de uma mumwila.

Nota -- Confesso que não sei quem é o autor desta fotografia. Encontrei-a há tempos na Web e agora não consigo voltar a encontrá-la, para creditá-la a quem de direito. Se alguém reclamar, retirá-la-ei imediatamente.

Comentários: 2

Blogger MN escreveu...

Caro amigo,
A palavra correcta é "Mumuila"

Poderá encontrar mais fotos e conteúdo no seguinte site:

http://www.eljee.com/gallery/album02

Um abraço

19 janeiro, 2006 23:10  
Blogger Denudado escreveu...

Prezado(a) MN

No que respeita à ortografia, eu na verdade deveria ter escrito mumuíla e não mumwila, assim como deveria ter escrito nhaneca e não nyaneka. Deveria tê-lo feito, porque o meu texto foi escrito em português e eu próprio sou de Portugal, não sou angolano.

Contudo, julgo saber que a ortografia que habitualmente se usa nas línguas que até há pouco tempo não tinham escrita é uma ortografia fonética. Assim, penso que, se eu tivesse escrito em língua lunhaneca e não em português, e tivesse grafado mumwila e nyaneka, eu teria usado a ortografia correcta.

Seja como for, esta questão não está clara, sobretudo no que a Angola diz respeito. Li há tempos -- já não me lembro onde -- que Angola se recusa a ratificar o novo acordo ortográfico para a língua portuguesa, enquanto não for satisfeita uma sua reivindicação. Esta reivindicação consiste na reintrodução das letras k, w e y no português, para que os angolanos possam escrever as palavras que são oriundas das suas línguas nacionais com a mesma grafia que é empregue nessas mesmas línguas. Assim, cada palavra angolana teria uma só grafia, independentemente de ela ser usada num texto escrito em português ou num texto escrito na sua língua de origem. Se esta reivindicação fosse aceite, para todos os países lusófonos passaria a ser correcto escrever, em português, Kwanza em vez de Cuanza.

Quanto à galeria de fotos que me sugere, fico muito agradecido pela sua sugestão. Para dizer a verdade, quando fiz a pesquisa na Web, de que falei na minha nota de rodapé, o que eu queria encontrar era a foto que publiquei e não qualquer outra. Eu tinha encontrado esta foto há tempos e gravei-a porque gostei dela, mas cometi a falha de não tomar nota da sua origem nem do seu autor. Pesquisei-a primeiro com o auxílio dos buscadores Google e Altavista, sem êxito. Depois recorri a dois metabuscadores -- que mobilizam vários buscadores ao mesmo tempo, agregando a seguir a informação por estes recolhida e apresentando-ma -- também sem êxito. Os metabuscadores que utilizei foram o Search e o Webcrawler. Provavelmente a foto já foi retirada da Internet.

Um abraço

21 janeiro, 2006 03:38  

Enviar um comentário