01 abril 2006

O chamado "Adagio de Albinoni"

Tomaso Albinoni foi um dos maiores compositores do barroco italiano, é verdade, mas o chamado "Adagio de Albinoni" não foi composto por ele.

O verdadeiro autor desta belíssima peça foi um musicólogo italiano do séc XX chamado Remo Giazotto, que a compôs em 1945, com base num andamento de uma sonata de Albinoni.

Ouçamos, pois, o Adagio em sol menor "de Albinoni", de Remo Giazotto.

Comentários: 8

Blogger Daniela Mann escreveu...

Uma pessoa está sempre a aprender!
Uma boa semana e quando puder venha visitar o meu novo espaço no:
www.amar-ela.com
Um abraço,
Daniela Mann

02 abril, 2006 23:59  
Blogger Thyara Merlo escreveu...

Nunca tinha ouvido neste Adágio de Albinoni, até ler o livro "o violoncelista de sarajevo". Obrigada por compartilhar essa peça maravilhosa. Albinoni iria gostar.

23 fevereiro, 2010 02:30  
Blogger Nuno José escreveu...

Por acaso a "verdadeira" história parece ser que o Giazotto compôs a peça toda de origem e mentiu pois era um perfeito desconhecido (era conhecido no meio mas não como grande compositor) e assim conseguiu a publicidade que pretendia.

10 junho, 2010 03:06  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Caro Nuno José,

Existem as duas versões para a história da origem deste Adagio. Eu inclinei-me mais para a versão que expus, dado que, segundo dizem os entendidos, a obra de Albinoni foi quase toda destruída no bombardeamento da cidade de Dresden, na Alemanha (em cuja biblioteca ela se encontraria), no fim da 2ª Guerra Mundial. Ora Remo Giazotto afirmou que encontrou o tema do Adagio num fragmento que estava entre as ruínas. O ano da composição da obra (1945) parece estar em linha com esta alegação.

Seja como for, a autoria do tema da peça é de importância relativamente menor. O que é importante é a forma como esse tema foi trabalhado e desenvolvido. Muitos dos temas de Beethoven, por exemplo, são extremamente pobres, e no entanto ele fez com eles algumas das maiores obras-primas de toda a História da música. Basta recordar a sua 5ª Sinfonia, composta a partir de 4 notas apenas!

Enfim, o que importa referir é que este inspirado Adagio, dito de Albinoni, é realmente de Remo Giazotto, quer ele tenha aproveitado a "boleia" da fama de Albinoni quer não tenha.

Obrigado pelo seu comentário.

10 junho, 2010 17:35  
Blogger Gustavo Evangelista escreveu...

a quinta sinfonia composta de apenas 4 notas? como assim? num pequeno trecho contei mais de seis...

02 dezembro, 2010 03:42  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Prezado Gustavo Evangelista,
Talvez eu não tenha sido suficientemente esclarecedor. Eu referia-me às quatro notas das chamadas pancadas do destino, que abrem a 5ª Sinfonia de Beethoven: tchã-tchã-tchã-tchãããã! A obra foi composta tendo como base estas quatro notas, as quais durante a 2ª Guerra Mundial também foram interpretadas como sendo a letra V, inicial da palavra Vitória, em código Morse.

03 dezembro, 2010 17:40  
Blogger Albino Oliveira escreveu...

Não tenho conhecimento com músicas clássicas, mas, esculto sempre só por um motivo, parece que alguém fala comigo, não sei como, mas, falam....Albinoni, um espetáculo só, ,e e, me emociono muito!
Em, Jonh Barry em Somewhere In Time, sinto uma presença divina, não sei nem se estou blasfemando.
Só um relato!

26 abril, 2016 23:51  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Caro Albino Oliveira, muito obrigado pelo seu comentário. Há músicas que são tão sublimes que ficamos com a impressão de que elas foram escritas por inspiração divina. Volte sempre.

27 abril, 2016 04:06  

Enviar um comentário