04 dezembro 2006

A Quinta da Bacalhoa

A Quinta da Bacalhoa é uma quinta notável, que fica junto a Vila Fresca de Azeitão, no concelho de Setúbal. Foi fundada no séc. XV, mas sofreu grandes remodelações no séc. XVI, quando o seu proprietário era Afonso de Albuquerque filho. O nome actual da quinta vem dos princípios do séc. XVII, tempo em que ela esteve nas mãos de D. Maria de Mendonça e Albuquerque, que era casada com D. Jerónimo Manuel, o Bacalhau...

As fotografias que aqui apresento já foram tiradas há alguns anos, mas não muitos. Mesmo assim, são do tempo em que ainda não tinham sido destruídos os jardins da quinta, às mãos do seu actual proprietário -- a firma J. P. Vinhos, se não me engano -- para dar lugar à plantação de mais meia dúzia de vinhas! Como se a firma não tivesse já vinhas de sobra nas diversas quintas que possui na região!









Comentários: 2

Blogger a.leitão escreveu...

Bacalhoa (vinho) a condizer com o espírito destes vinhateiros. P'ró foleiro.

06 dezembro, 2006 23:02  
Blogger Denudado escreveu...

...e pr'ó muito caro também, prezado A. Leitão. Ao comprarem uma garrafa de "Quinta da Bacalhoa", as pessoas não pagam a qualidade do vinho; pagam o nome da quinta.

Aproveito para acrescentar alguns esclarecimentos a respeito das fotografias, que eu devia ter publicado. Assim:

Os painéis de azulejos que mostro são do séc. XVI e estão ao ar livre. Estão há séculos, portanto, expostos ao frio, ao calor, à humidade, etc. Como têm mais de 400 anos, até estão muito bem conservados, dadas as condições em que se encontram.

Além destes, havia mais um painel que, esse sim, estava completamente arruinado, sem qualquer possibilidade de recuperação. O que dele se via era apenas um pé.

Os quatro painéis que represetam alegorias aos rios Mondego, Nilo, Danúbio e Douro encontram-se lado a lado na parede do fundo da grande varanda que se vê na primeira fotografia.

O quinto painel, que é muito mais elaborado e tem uma grande qualidade artística, representa a cena bíblica conhecida como "Suzana e os Velhos". Conta a Bíblia que dois velhos tentaram molestar Suzana quando esta estava a tomar banho. Como ela lhes resistiu, os velhos difamaram-na dizendo que tinha sido ela que os tinha tentado seduzir. Este último painel está por cima de uma passagem interior da edficação que se vê na última fotografia reflectida no lago e que se chama Casa de Prazer.

07 dezembro, 2006 23:59  

Enviar um comentário