22 junho 2007

Chegou o Verão


O Verão, de Giuseppe Arcimboldo (ca.1527-1593), óleo sobre tela, Kunsthistorisches Museum, Viena, Áustria

Óculos de Sol, de Natércia Barreto, que foram surripiados ao Malhanga. Esta canção é certamente uma das mais apropriadas à silly season que agora vai começar. É uma típica canção de praia dos anos 60. É tão má que até dá vontade de gostar dela. É puro kitsch. Para se compreender melhor a importância desta musiquinha, é preciso ter em mente a época em que ela apareceu. Nos anos de chumbo da década de 60, que foram marcados pelo início da guerra colonial e pela emigração em massa para França e Alemanha, a música portuguesa que era dada a ouvir era quase exclusivamente constituída pelo abominável "nacional-cançonetismo", como João Paulo Guerra lhe chamou. A canção Óculos de Sol, com toda a sua ingenuidade, apareceu então como um raio de luz, rompendo as pesadas nuvens que se adensavam sobre um Portugal metido num beco sem saída.

Comentários: 2

Blogger Phwo escreveu...

E eu aqui a braços (encasacados) com o cacimbo. :-(
Bjs.

23 junho, 2007 00:47  
Blogger Denudado escreveu...

Ainda agora o cacimbo começou e já te estás a queixar? :-)

Eu ia dizer que com o "frio" de Luanda podia eu bem, mas não é completamente verdade, como sabes. Parece que há uma certa predisposição para sentirmos frio ou calor, conforme a localização geográfica em que nos encontramos.

23 junho, 2007 11:43  

Enviar um comentário