16 setembro 2010

Povos indígenas


No Chile, os índios mapuches, que só foram conquistados no séc. XIX, lutam por recuperar as terras que sempre foram suas e das quais foram espoliados por fazendeiros e madeireiros. Baseando-se numa lei antiterrorista do tempo da ditadura de Pinochet, o governo chileno classificou a ação dos índios como terrorista, o que significa que eles podem ser presos indefinidamente, julgados em tribunal marcial e condenados a penas mais severas do que se fossem aplicadas por um tribunal civil. Trinta e quatro presos mapuches estão neste momento em greve de fome. O recém-eleito presidente chileno Sebastián Piñera propôs a reforma da lei antiterrorista, que já foi aprovada pelo Senado, mas falta ainda a sua aprovação por uma comissão constitucional.

Atualização: «Os últimos dez índios mapuches que faziam greve de fome numa prisão do Chile decidiram, nesta noite, encerrar o protesto, anunciaram fontes do Governo chileno. A decisão ocorreu após intensas negociações entre representantes do Executivo e dos indígenas.» - Notícia da agência EFE de 9 de Outubro de 2010.

Desde que se libertou da tutela britânica, o Botswana tem sido apontado como um exemplo a seguir em toda a África no que diz respeito à tolerância, democracia e respeito pelos direitos humanos. Foi dentro deste espírito que no país se criou a Reserva de Caça do Kalahari Central, onde os seus habitantes caçadores-coletores, de etnia khoisan, teriam garantida a sua sobrevivência. No entanto, desde que se descobriram diamantes na região, os khoisan foram quase todos expulsos das suas terras pelas autoridades e realojados em aldeamentos, onde dependem da caridade governamental. Interposta uma ação em tribunal, os khoisan ganharam a causa, mas o governo tudo faz para que eles não voltem para o território que é o seu, chegando inclusivamente a recusar-lhes o abastecimento de água. Com efeito, os khoisan estão impedidos de aceder a um poço que usavam antes da expulsão, ao mesmo tempo que são abertos outros poços na região para fornecer água aos animais selvagens. O que se nega às pessoas é dado aos bichos.

Por outro lado, o antigo ditador da República do Zaire (atual República Democrática do Congo), Mobutu Sese Seko, decretou certa vez a proibição de tirar fotografias aos pigmeus do seu país. Qualquer turista que fosse apanhado a fotografar pigmeus seria condenado a uma semana de cadeia, além de ter a sua máquina fotográfica confiscada. O ditador, que não era flor que se cheirasse mas que apoiava os pigmeus, justificou assim a sua insólita decisão: «Como ninguém fotografa zairenses negros só porque são negros, então ninguém tem o direito de fotografar zairenses pigmeus só porque são pequenos. Os pigmeus não são animais do jardim zoológico. São cidadãos zairenses como os outros e por isso devem ser respeitados».

Há nestes factos qualquer coisa que não bate certo. Verifica-se que há países, onde vigoram regimes democráticos, em que os seus habitantes originais são tratados de uma maneira tal que faria envergonhar o mais empedernido dos ditadores. Como é possível? Admite-se que no nosso tempo haja povos tribais que continuem a ser espoliados dos seus direitos e tratados como sub-humanos?




Vídeo promocional da organização não-governamental Survival


Tradução das legendas:

«Todos os habitantes poderiam ser capturados ou feitos escravos, pois com 50 homens poderíamos subjugá-los a todos e levá-los a fazer qualquer coisa que quiséssemos.»
Cristóvão Colombo

 «O governo deve remover os nativos; senão, eles serão caçados como animais selvagens e destruídos.»
 Um jornal, Austrália

«A extinção dos índios como índios é o objetivo final da política índia canadiana.»
 Um departamento governamental, Canadá

«É necessário acabar com os índios até ao ano 2000.»
 Um ministro, Brasil

 «Por causa dos vossos incansáveis esforços nós sobrevivemos.»
 Um membro da tribo Jumma
 
 «pelos povos tribais
 por toda a nossa humanidade»

Comentários: 3

Anonymous maria escreveu...

Como sempre, interessante.

16 setembro, 2010 20:59  
Blogger José Jorge Frade escreveu...

...não apenas interessante, mas também fundamental, nestes dias de fobias étnicas...

17 setembro, 2010 18:32  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Por alguns momentos, tive a intenção de publicar um artigo sobre o tratamento infligido às minorias étnicas, em geral, aproveitando as notícias sobre a vergonhosa expulsão de ciganos pelo governo francês.

Como este assunto tem sido amplamente discutido e foi condenado pelo Parlamento Europeu, por um lado, e como eu já tencionava publicar o vídeo da Survival, por outro, resolvi restringir o âmbito do artigo aos povos indígenas apenas, também eles vítimas de massacres, roubos e escravidões até aos nossos dias. Só tive que encontrar uma imagem apropriada para o ilustrar, o que não foi difícil. A fotografia feita por Claude Lévi-Strauss, já acompanhada de uma legenda a condizer, foi o melhor complemento que eu poderia ter encontrado para o artigo.

19 setembro, 2010 16:54  

Enviar um comentário