28 novembro 2010

Oferendas para a Kianda

(Foto de autor desconhecido)

Bessanganas (senhoras africanas) na praia da Ilha do Cabo, em Luanda, Angola, com oferendas para a Kianda. A Kianda é uma entidade mitológica que vive no mar, tem forma de sereia, possui poderes sobrenaturais e no Brasil é chamada Iemanjá ou Janaína.

A Kianda já foi abordada e discutida neste blogue. Por isso, peço desculpa por não querer repetir-me. Se sentir curiosidade por este tema dirija-se, por favor, a esta página. Obrigado.

Comentários: 5

Blogger Rodrigo Passos escreveu...

interessante!

06 dezembro, 2010 05:25  
Blogger Soberano Canhanga escreveu...

Prezado Riberio, vim "acompanhando o rasto" do comentário deixado no meu blog no textoi em que falava sobre as razões do Guia Imortal.
Cá posto, deparei-me com outra preciosidade: "As bessangana's". Parabéns!

Quanto ao que me trouxe:Prezado Ribero,

Estou de acordo com o que escreveu como comentário na minha pág. e é objectivo daquela página provocar debate e colher o máximo de ideias e testemunhos. Estou agradecido e visite-me sempre.

06 dezembro, 2010 07:07  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Rodrigo Passos,
Obrigado pela sua visita. Volte sempre.

Luciano Canhanga,
Obrigado também pela sua visita. Com efeito, as bessanganas são uma preciosidade, tendo sido celebradas ao longo dos tempos por poetas e cantores, como sabe muito melhor que que eu. Ouvi dizer que estas senhoras terão tomado o nome de bessanganas porque antigamente toda a gente as saudava pedindo-lhes a bênção: Beçá, ngana! («A bênção, senhora!»). Costumes de outros tempos...

07 dezembro, 2010 16:08  
Anonymous Anónimo escreveu...

Meus irmãos com todo respeito pela cultura e pela nossa grande nação Angolana... estes rituais estão mais para o lado satanico do outra coisa.... devemos ter cuidado com sertos rituais.... podemos estar a decidir algo na nosssa vida.

30 maio, 2012 11:19  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Caro/a anónimo/a
Estes rituais não são satânicos, porque não têm qualquer relação com a feitiçaria. De modo nenhum eles se destinam a fazer mal a quem quer que seja. São rituais assentes no Bem.

31 maio, 2012 11:59  

Enviar um comentário