01 janeiro 2011

Aquela nuvem

Aquela nuvem
Parece um cavalo...

Ah! Se eu pudesse montá-lo!

Aquela?
Mas já não é um cavalo,
É uma barca à vela.

Não faz mal.
Queria embarcar nela.

Aquela?
Mas já não é um navio,
É uma torre amarela
A vogar no frio
Onde encerraram uma donzela.

Não faz mal.
Quero ter asas
Para a espreitar da janela.

Vá, lancem-me no mar
Donde voam as nuvens
Para ir numa delas
Tomar mil formas
Com sabor a sal
- Labirinto de sombras e de cisnes
No céu de água-sol-vento-luz concreto e irreal...

José Gomes Ferreira (1900-1985), in Poesia IV

Comentários: 2

Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

O poeta José Gomes Ferreira gabava-se de ter nascido na rua mais apropriada que pode haver para o nascimento de um poeta: a Rua das Musas. É uma rua daqui do Porto que é pequena, extremamente íngreme e habitada por gente pobre.

03 janeiro, 2011 11:11  
Blogger José María Souza Costa escreveu...

Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo Agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Se tiveres tuiter, e desejar, é só deixar que agente segue.
Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

04 janeiro, 2011 18:39  

Enviar um comentário