26 novembro 2015

Huka-huka, a luta corpo a corpo dos indígenas do Brasil

(Foto de autor desconhecido)

Na luta “huka-huka” cada aldeia tem seus melhores lutadores, que se apresentam escolhidos pela comunidade como principais. Duas pessoas de joelhos ao chão se seguram em frente uma da outra, com objetivo de tocar a parte de trás da coxa da perna do oponente.

(Foto: Ueslei Marcelino)

Entretanto, muitas vezes quando isso acontece, o vencedor carrega o adversário e o derruba bruscamente na terra. Não há juíz.

(Foto de autor desconhecido)

Essa luta está presente em vários de nossos rituais e significa status para o vencedor. Se ganha o respeito da aldeia e de outras aldeias, felicidade para a família e grande orgulho da comunidade a que pertence. Desde criança já se pratica o huka-huka para se tornar um grande lutador.

in Aldeia Ypawu Kamayurá


A aprendizagem do huka-huka no seio do povo Kalapalo, que vive no Parque Indígena do Xingu

Comentários: 2

Blogger Chama a Mamãe! escreveu...

Obrigada, por divulgar.

26 novembro, 2015 21:40  
Blogger Fernando Ribeiro escreveu...

Não tem que agradecer. Nas festas das mulheres, chamadas yamurikmã em tupi, em que as mulheres se substituem aos homens, são elas que travam combates huka-huka entre si. Qualquer dia hei de falar da relação que parece existir entre as yamurikmã e o nome do rio Amazonas. Estou a tentar documentar-me para esse fim.

27 novembro, 2015 03:37  

Enviar um comentário